Resistências
Para diminuir links com o en.curta.dor feminista! <3
(e nessa onda, a gente já vai transformando nossos links em vrrim!)

TecnoMagia
Sim, a energia é um do motores da tecnologia e Joey Talley sabe disso muito bem. Ela, que pode fazer feitiços de amor, prefere enfrentar fantasmas e demônios; e consegue exorcizá-los das máquinas – lá no Vale do Silício.

Como pessoas queer entendem e mobilizam conceitos de privacidade e visibilidade em seu ativismo cotidiano (artigo científico em inglês):
Nossas maneiras de falar sobre nossas vidas, construir narrativas e expor as questões que nos parecem importantes são, também, maneiras de mobilização social. “Como ativistas, esses contadores de histórias desejam catalisar a mudança social desafiando os estereótipos populares, em vez de simplesmente consolidar seus valores e afirmar suas identidades entre pessoas de mentalidade semelhante, ampliando assim um conjunto já complexo de riscos em torno da auto-divulgação.”

Notícias e artigos
PF usa “maleta espiã” para invadir celulares em casos que vão de Lava Jato a pedofilia
O equipamento adquirido pela PF utiliza o Ufed (Universal Forensic Extraction Device ou Dispositivo de Extração Forense Universal – uma linha de produtos desenvolvidos pela empresa israelense Cellebrite em 2007, voltada para o setor de forense e investigação digital). O sistema UFED é um dispositivo portátil com software de desktop opcional, cabos de dados, adaptadores e outros periféricos – um conjunto de hardwares e softwares que são capazes de não só extrair, como clonar todo o conteúdo do celular apreendido. A extração dos dados é feita independentemente do uso de senhas e criptografia. Além disso, a empresa garante que é possível recuperar dados apagados –incluindo mensagens em aplicativos — e que estejam nas “nuvens” do usuário acessadas a partir do celular, além de todos os registros do GPS e em antenas.

Dois Dedos de Prosa sobre Criptografia, Direitos Humanos e o Caráter Moral do Trabalho Criptográfico
“Sabe-se que informação é poder. Como outros métodos tecnológicos, a criptografia tem o condão de reconfigurar arranjos de poder, já que ela possibilita que comunicações e informações sejam ou não disponíveis e para quais pessoas. A encriptação, a depender da forma e em que aplicações é implementada, tem a capacidade de empoderar ou fragilizar cidadãos, aproximando-os ou afastando-os da informação pública, do exercício do direito à privacidade, da liberdade de expressão e, até mesmo, uns dos outros.”

Temer, o Presidente (cofcof) mais seguro do Brasil?
Conheçam o aparato de segurança da informação que ele anda usando. Tem até o Whatsbin, o Whatsapp da Abin! (Porque ser espionado pela Abin é tranquilo, né?)

Pão de açúcar descobre que nossos dados valem dinheiro e passa a vender informações sobre os hábitos de compra de seus clientes
Quanto vale a sua privacidade? O grupo pão de açúcar desenvolveu um novo app que absorve o consumo frequente da pessoa consumidora [e vende esse padrão de consumo] em troca de um desconto. “Nos primeiros 30 dias, o app teve 1,4 milhão de downloads, e 400 mil novos clientes se cadastraram nos programas de fidelidade, um aumento de 3,2% na base.”

Em menos de 5 anos teremos 45 bilhões de câmeras para nos monitorar. (em inglês)
A gente às vezes se esquece, mas não é só nas ruas que as câmeras estão. Quantas te acompanham na sua casa? A da entrada do seu prédio, do elevador, as duas do seu espertofone, a do tablet, a do notebook? O número pode não parar de subir – das que nos acompanham nos bolsos, nos prédios, nas ruas e na vigilância dos mercados, dos governos, do dia a dia. Especialistas acreditam que o número de câmeras vai triplicar nos próximos 5 anos (fácil acreditar, né?).

Por isso, tenha em mente: câmeras não te protegem, te vigiam.

Guias e dicas
OBA! Novo projeto do Citizen Lab reúne recursos e dicas para melhorar a segurança de suas contas digitais. (em inglês)

Uma não-dica, ou uma dica reversa:
Uma turminha da pesada aprontando várias trapalhadas no esquema da corrupção ou COMO NÃO FAZER: usar aplicativo de mensagem temporária, mas tirar print com auto-backup na nuvem ligado.

Chamadas e eventos
Lavits
A Lavits – rede latino-americana de estudos sobre vigilância, tecnologia e sociedade realizará mais um simpósio, dessa vez para discutir os impactos das tecnologias de vigilância sobre o exercício da democracia e dos direitos humanos fundamentais, destacando as vulnerabilidades no contexto latino-americano e as possibilidades de resistência às tentativas de controle dos movimentos sociais por parte do Estado e grandes corporações.
O evento acontece de 29 de novembro até 01 de dezembro, em Santiago, no Chile.

Primavera Hacker
Logo depois do Lavits acontece a Primavera Hacker, também em Santiago, nos dias 2 e 3 de dezembro.
Se o Lavits tem um caráter mais acadêmico, a Primavera Hacker tem mais uma pegada ativista, e é um encontro que discute as relações entre tecnologia, política e práticas criativas que buscam fomentar um olhar dissidente da lógica econômica dominante. O evento acontece há 4 anos em Santiago, no Chile, e está, também, com convocatória aberta para a edição de 2017.

Queer Hacking
O Queer Hacking é um projeto de publicação destinado a contar as histórias de pessoas queer e não binárias que estão hackeando o mundo!
O projeto está com chamada aberta para textos até o dia 31 de outubro.

Encontro Internacional de Ciberfeminismo
O 1º Encontro Internacional do Ciberfeminismo é um espaço para conhecer mulheres, feministas, ativistas LGBTI, direitos humanos, ecofeministas e pessoas que desejam transgredir um espaço e pintá-lo com lilás e diversidade de cores: tecnologia, Internet, advocacia pública. É um espaço para compartilhar nosso conhecimento, ideias, sentimentos, e aprender sobre o Ativismo Digital Feminista e o Ciberfeminismo, e também articular e fortalecer as lutas para um mundo mais equitativo, onde o capitalismo patriarcal, racista e homofóbico não tira a alegria.
Quando: 21 a 23 de Setembro de 2017
Onde: Quito, Equador

Oportunidades de trabalho
Tactical Tech Collective
Vagas para pesquisadoras, facilitadoras, tradutoras, designers, ilustradoras e mais!