Resistências
Queremos promover novas formas de existências e resistências, por isso vamos alterar a ordem das notícias para que estejam mais contaminadas pelas nossas possibilidades, ao contrário dos problemas. <3

Hacking feminista: reapropriando códigos, desprogramando corpos
“Os vírus se espalham de forma desorganizada, multiplicam-se sem que seu crescimento possa ser previsto. Eles nos penetram e se infiltram, mas, como nós mesmas somos os vírus, nós os apreciamos. Nós gostamos dos vírus porque tê-los significa estarmos desaprendendo nossa configuração padrão, de fábrica, com a qual fomos programadas antes de nascermos, sem que a tivéssemos escolhido.”

NÃO PASSARÃO!
“Diversas organizações da sociedade civil, movimentos sociais, intelectuais, membros do sistema de Justiça, militantes e parlamentares assinam nota pública lançada hoje (27) na qual rechaçam o projeto de lei (PL) 5.065/2016, que pretende alterar a Lei Antiterrorismo, deixando-a ainda mais perigosa para movimentos sociais e manifestantes.”

Cinema, Guerra e Segurança Operacional
6 lições de segurança operacional assistindo o filme Bastardos Inglórios.

Dicas de segurança
Novos manuais e guias para te manter mais segura ☺ ☻

Navegação segura no celular (Orbot + Orfox)
Níveis de segurança e privacidade para acessar a internet usando seu aparelho celular. Este guia ensina a usar internet de forma anônima e, também, a contornar a censura que pode bloquear seu acesso a determinados sites.

Análises
Bilhete Único: concentração de dados e dinheiro no transporte público do Rio
Aos poucos, o que tantos gritaram pelas ruas do Rio nos protestos contra o aumento da tarifa vem sendo desvelado. Quem comanda o sistema de transporte é uma máfia. E além de dinheiro e poder, essa máfia também concentra os nossos dados!

Brasil, o país dos grampos!
Telefônica Espanha mostra que volume de pedidos de interceptação no Brasil é muito maior que o informado pelo CNJ. Falta de transparência e discrepância de números é destaque.

Hora de enfrentar Facebook e Google?
Facebook e Google têm se tornado monopólios de informação e comunicação, não só através de seus websites, como também dos aplicativos controlados por eles. A monstruosidade da indústria de ambos é tão grande que até mesmo grandes revistas como a Economist estão propondo mudar a forma como lidamos com ambos: “A Economist também propôs duas ideias embrionárias: aumentar a transparência sobre como os dados pessoais são coletados e monetizados (aumentando poder de barganha dos “fornecedores” – ou seja, nós mesmos) e redefinir conceitos jurídicos aplicáveis a essa nova indústria, tratando os data vaults (bancos de dados modelados para fornecer armazenamento histórico de longo prazo) como “infraestrutura pública”, forçando o compartilhamento de dados para estimular a competição.”

Notícias
Conhecimento livre!
A Sci-Hub continua na luta pelo conhecimento livre, mas dessa vez sofreu um revés. A plataforma criada pela neurocientista do Cazaquistão Alexandra Elbakyan, e que defende a abolição de direitos de copyright para artigos científicos, perdeu a briga para a editora Elsevier nos Estados Unidos, sendo obrigada a pagar US$ 15 milhões!

A polícia está de olho nas nossas conversas, mas é ilegal!
Imagine que depois de participar de uma manifestação você via para a padaria tomar um cafezinho, o pedido já está chegando, mas antes disso policiais entram na padaria e prendem você e as pessoas que lhe acompanhavam na manifestação. SURREAL, né? Mas é isso que está acontecendo em São Paulo. Após serem fotografadas em uma manifestação de luta por moradia, duas mulheres foram presas dentro de uma padaria e, na delegacia, foram OBRIGADAS a desbloquear seus celulares.

Qual o problema disso? É ilegal! Na padaria, na delegacia ou na favela: “Mesmo em caso de prisão em flagrante, a lei brasileira não permite o acesso ao celular de suspeitos sem a devida ordem judicial. Segundo a lei de interceptação telefônica e telemática, este tipo de acesso só pode acontecer com autorização judicial dentro de uma investigação criminal.”

Moro autorizou a infiltração de “agente provocador” americano em investigação no Brasil
“O Juiz Sérgio Moro determinou em 2007 a criação de RG e CPF falsos e a abertura de uma conta bancária secreta para uso de um agente policial norte-americano, em investigação conjunta com a Polícia Federal do Brasil. No decorrer da operação, um brasileiro investigado nos EUA chegou a fazer uma remessa ilegal de US$ 100 mil para a conta falsa aberta no Banco do Brasil, induzido pelo agente estrangeiro infiltrado.”

Nós viemos ao G20 para protestar e encontramos um pesadelo distópico
Hamburgo se preparou fortemente para a reunião do G20, nesta sexta e sábado, com muitas ruas bloqueadas e zonas de alta segurança estabelecidas. Mais de 20 mil policiais altamente armados estão patrulhando as ruas, drones pelo céu e outras tecnologias de vigilância servem de apoio. Helicópteros estacionados nas nuvens estabelecem a trilha sonora do local, juntamente com sirenes de viaturas e ambulâncias. Os sentidos também são despertados pelas luzes de emergência, acompanhadas de outras estruturas que compõe a orquestra do poder.