Resistências

Agenda da Segurança Digital – Citizen Lab
CitizenLab lançou essa ferramenta para te dar dicas de segurança personalizadas de acordo com seus hábitos. Você responde algumas perguntas simples e o grupo garante que é tudo confidencial – nenhuma informação pessoal é armazenada e não acessam nenhuma das suas contas on-line. Ainda tem só em inglês, mas estamos em contato pra agilizar uma tradução. 🙂

CryptoRave 2018 – Salve a Data
O maior evento de criptografia da América Latina já está com chamadas de atividades abertas, corre pra inscrever sua proposta! É até 24 de março. A CryptoRave é financiada pelos próprios participantes. No dia 5 de fevereiro será iniciada a campanha financeira. Prepare-se!

Carta de um homem trans ao antigo regime sexual (por Paul B. Preciado)
No meio do fogo cruzado acerca das políticas sobre assédio sexual, eu gostaria me manifestar enquanto contrabandista entre dois mundos: o ‘dos homens’ e o ‘das mulheres’ (dois mundos que poderiam muito bem não existir, mas que alguns se empenham em manter separados por um tipo de muro de Berlim), para dar-lhe notícias a partir da posição de ‘objeto encontrado’, ou melhor, de ‘sujeito perdido’ durante a travessia.

Notícias, Artigos e Análises
Dados privados de 10 milhões de usuários do Buscapé estão expostos
Os dados privados de usuários do Buscapé, um dos maiores sites de comparação de preços online, estão expostos na internet. Pesquisadores de segurança “Uliana” e “Subsolo” comentaram que dados como nome completo, endereço de residência, email, telefone, apelido, documentos e senhas de mais de 10 milhões de usuários estão disponíveis livremente para acesso — no total, com um pouco mais de trabalho, é possível encontrar dados de até 100 milhões de usuários registrados. Mude suas senhas!

Criminosos estão usando dados do Uber? É possível hackear o aplicativo?
Uma usuária conta que, após pedir a corrida pelo aplicativo em Belo Horizonte, foi abordada por um motorista diferente do que havia sido indicado pelo Uber, assim como outro modelo, cor e placa do carro.

Seus dados são você: liberdade, proteção e regulação.
Os dados pessoais são chamados de “novo petróleo” da economia mundial por serem um recurso valiosíssimo. É como no dito popular: não há almoço grátis. Proteger os dados pessoais é proteger as pessoas. Empresas e instituições não podem coletar ou comercializar seus dados sem consentimento. As informações registradas não podem ser para além daquilo que foi pedido, e todos nós, usuárias e usuários, temos de ter disponíveis formas de saber quais dados são retidos e, a qualquer momento, desistir da permissão. Para isto, é preciso que haja uma autoridade pública que fiscalize essas garantias e evite violações e abusos. Veja a Campanha da Coalizão Direitos na Rede e saiba mais sobre a legislação de dados:

Leis não são remédio eficaz para fake news
Ao estudar regulamentações para fake news, é preciso também evitar a tentação de buscar bodes expiatórios. É mais fácil dizer que redes sociais amplificam fake news, do que admitir que existe um problema na soma do modelo de negócios de redes sociais a uma cultura que estimula o consumismo. Quanto mais cliques, mais dinheiro. Nessa lógica, a busca por votos passa também a ser vista como a busca por mais cliques.

“Há um impulso no Brasil por criminalizar”, diz pesquisador sobre fake news
Para Francisco Brito Cruz, diretor do Internet Lab, a saída está mais na transparência das empresas e no olhar atento da sociedade: Não é um problema simplesmente criminal ou jornalístico, é um problema econômico e político. Político porque tem a ver com a forma como consumimos informação política: nunca da fonte que discordamos. Na hora que lemos e disseminamos informações, compartilhamos as que confirmam nosso lado, e eventualmente elas são mentira. Isso não se resolve com lei, criminalizando, mas quando as pessoas começarem a se ouvir de novo.

Confrontos na Favela do RJ e postagens no Twitter
Confrontos registrados em favelas do Rio de Janeiro, e que acarretaram no fechamento de vias da cidade, mobilizaram 4,4 mil postagens no Twitter entre as 15h de quarta-feira (24/01) e as 8h desta sexta-feira (26/01). As postagens evidenciam a representatividade da pauta de segurança no debate público e, também, reflete o impacto da violência no cotidiano das comunidades e das áreas no seu entorno.

Como manter seu Wi-Fi de casa a salvo dos hackers
Tudo o que entra e sai da sua rede doméstica passa pelo roteador. É como uma guarita em uma fronteira, com o tráfego fluindo para dentro e para fora. Ele precisa ser bem defendido também, não apenas para manter fora os visitantes indesejados, mas também para se certificar de que ninguém está configurando um sistema de vigilância na fronteira para espionar quais carros estão entrando e saindo (que é o seu histórico de navegação, se você ainda estiver seguindo a analogia).

Meltdown & Spectre: Boletim de segurança do Riseup
Como você provavelmente já leu, há três problemas de segurança relacionados aos processadores dos computadores atuais. Essas vulnerabilidades abrem a possibilidade para um programa nefasto roubar suas senhas, segredos e informação pessoal de seu computador, mesmo se o programa for apenas um Javascript carregado num site que você visite. Essas vulnerabilidades são tão sérias quanto parecem, e você deve atualizar o seu sistema.

Chamadas
Oficinas 2018 – Por una mejor regulación de internet en América Latina
Cerca de 60 participantes da sociedade civil da América Latina serão selecionadas/os para participar das oficinas presenciais que se realizarão na metade de 2018, em São Paulo, Bogotá, Cidade do México e Buenos Aires. Veja mais informações e como se inscrever (data final: 16 de fevereiro) no link abaixo (em espanhol).

XII Jornadas Latinoamericanas de Estudios Sociales de la Ciencia y la Tecnología
Com o objetivo de refletir sobre as trocas nas arquiteturas e políticas de ciência, tecnologia e inovação, novas formas de ativação cidadã e interpelação das ciências e as demandas de construção de conhecimentos fora das instituições tradicionais,  e uma maior resposta aos problemas cidadãos e demandas sociais, a Jornada Latinoamericana de Estudos Sociais da Ciência e Tecnologia (Esocite) convida para submissão de trabalhos até 10 de março. O encontro vai acontecer em Santiago/Chile, nos dias 18, 19 e 20 de julho de 2018.

O SaferLab é um laboratório que estimula a produção de contra-narrativas para o discurso de ódio, apoiando o protagonismo de jovens na criação de projetos que ajudam a tornar a internet um lugar melhor – com mais diálogo e respeito à diversidade.
O projeto é uma iniciativa da SaferNet, google e UNICEF.  

Trampo
Mural de trampos do IFF

Fundos para a Liberdade na Internet
Open Tech Fund financia grupos, eventos e ativistas individuais. Veja as regras e possibilidades no site (em inglês)